#chegadecorrupção

Eleições 2018

O ano de 2018 promete ser intenso e de muitas emoções. Sem falar que é ano de Copa do Mundo. Contudo, mais importante do que o resultado final desse campeonato será o resultado das urnas eleitorais, que impactará o destino do Brasil nos próximos anos.

As eleições de 2018 serão marcadas por um ambiente de indignação, de polarização de opiniões, de desilusão com a classe política e de eleições mais austeras, sem o financiamento de empresas e com reduzido tempo de campanha eleitoral para os candidatos.

Acreditamos que as eleições deste ano serão uma grande oportunidade para os brasileiros demonstrarem sua indignação com os escândalos de corrupção que invadiram os noticiários não apenas nas redes sociais, nos churrascos de família ou na roda de amigos, mas sim nas urnas, exercendo seu voto consciente para Presidente, Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual.

Apesar da corrupção ser um velho problema do Brasil, nunca antes se falou tanto neste câncer que se alastra e contamina as mais altas esferas de poder e o cotidiano do brasileiro. No último dia de 2017, uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística revelou algo histórico: 62% dos eleitores indicam a corrupção como tema número um da agenda do país. Trata-se de uma virada histórica sobre temas tradicionalmente campeões, como Saúde e Segurança. Em 2011, por exemplo, esses últimos lideravam a preocupação de 52% e 33% dos brasileiros, respectivamente, enquanto corrupção era apontado como a prioridade por apenas 9%. Este ano, a corrupção superou pela primeira vez todos os demais itens e se tornou a preocupação número um.

Não podemos nos acostumar ao cotidiano de escândalos de corrupção que insistem em aparecer. Temos que dar um basta a esse mal que drena os recursos que deveriam estar sendo destinados à saúde, à segurança, à educação, à infraestrutura do país e ao nosso bem-estar. Estamos diante de uma janela de oportunidades que se abriu para escolhermos candidatos éticos e que não sejam corruptos.

Mais uma eleição se aproxima trazendo uma oportunidade de mudarmos o rumo da nossa história. Sugerimos a você avaliar criteriosamente o histórico de seu candidato. Não vote em branco ou nulo, exerça seu direito ao voto escolhendo candidatos que tenham uma postura ética e não estejam envolvidos em escândalos de corrupção.

A renovação política e a luta por um país mais ético depende do voto crítico e consciente de cada um de nós. Sua chance de mudar o Brasil é agora.