#chegadecorrupção

Assessor de Flavio Bolsonaro nega ter recebido informação prévia sobre operação da PF

O chefe de gabinete do senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Miguel Angelo Braga Grillo, negou em depoimento ter recebido informação prévia sobre a Operação Furna da Onça, da Polícia Federal, que revelou suspeitas sobre Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flavio.

O chefe de gabinete do senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Miguel Angelo Braga Grillo, negou em depoimento ter recebido informação prévia sobre a Operação Furna da Onça, da Polícia Federal, que revelou suspeitas sobre Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flavio.

Conhecido como Coronel Braga, o chefe de gabinete do senador prestou depoimento no inquérito que apura se a operação vazou. A denúncia de que informações vazaram foi feita pelo empresário Paulo Marinho, suplente de Flavio Bolsonaro e ex-aliado da família Bolsonaro. O senador nega a versão de Marinho.

Conhecido como Coronel Braga, o chefe de gabinete do senador prestou depoimento no inquérito que apura se a operação vazou. A denúncia de que informações vazaram foi feita pelo empresário Paulo Marinho, suplente de Flavio Bolsonaro e ex-aliado da família Bolsonaro. O senador nega a versão de Marinho.

Marinho disse que três pessoas souberam previamente da operação, entre as quais Miguel Angelo Braga Grillo.

Marinho disse que três pessoas souberam previamente da operação, entre as quais Miguel Angelo Braga Grillo.

Segundo Marinho, Grillo participou de uma conversa na porta da Polícia Federal, com mais duas pessoas, para obter informações sobre a Furna da Onça.

Segundo Marinho, Grillo participou de uma conversa na porta da Polícia Federal, com mais duas pessoas, para obter informações sobre a Furna da Onça.

O empresário diz que soube disso por meio de Victor Granado, amigo de Flavio Bolsonaro e que, segundo Marinho, também teria ido ao encontro no qual teria havido o vazamento.

O empresário diz que soube disso por meio de Victor Granado, amigo de Flavio Bolsonaro e que,…

Continue lendo na fonte

Comentários