#chegadecorrupção

Novo diretor-geral da PRF participou de live em que Bolsonaro defende aumento do limite de pontos na CNH

Anunciado nesta sexta-feira (22) como novo diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Eduardo Aggio de Sá participou em outubro de 2019 de uma live em que o presidente Jair Bolsonaro defendeu o aumento do limite de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Anunciado nesta sexta-feira (22) como novo diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Eduardo Aggio de Sá participou em outubro de 2019 de uma live em que o presidente Jair Bolsonaro defendeu o aumento do limite de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Na transmissão, realizada no dia 03 de outubro de 2019, Aggio permanece ao lado do presidente Jair Bolsonaro por cerca de 50 minutos.

Na transmissão, realizada no dia 03 de outubro de 2019, Aggio permanece ao lado do presidente Jair Bolsonaro por cerca de 50 minutos.

Bolsonaro defende ampliar de 20 para 40 pontos o limite para o motorista ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por multas.

Bolsonaro defende ampliar de 20 para 40 pontos o limite para o motorista ter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por multas.

“Hoje em dia você perde sua carteira com 20 pontos. Há um número exagerado de lombadas pelo Brasil, chama de pardal. […] A nossa proposta é passar para 40 pontos. Ao meu ver, ajuda o caminhoneiro, o taxista, o cara do Uber”, disse Bolsonaro na ocasião.

“Hoje em dia você perde sua carteira com 20 pontos. Há um número exagerado de lombadas pelo Brasil, chama de pardal. […] A nossa proposta é passar para 40 pontos. Ao meu ver, ajuda o caminhoneiro, o taxista, o cara do Uber”, disse Bolsonaro na ocasião.

Eduardo Aggio afirmou que há um “desvirtuamento da punição para um caráter arrecadatório”.

Eduardo Aggio afirmou que há um “desvirtuamento da punição para um caráter arrecadatório”.

“A posição de aumentar acaba trazendo umas questões que, hoje, em alguns pontos, existe o desvirtuamento da punição para um caráter arrecadatório. Então…

Continue lendo na fonte

Comentários