#chegadecorrupção

Para Planalto, Teich não aguentou 'pressão' de Bolsonaro pela defesa da cloroquina

O agora ex-ministro da Saúde Nelson Teich surpreendeu auxiliares do presidente Bolsonaro ao entrar na sala do presidente hoje como ministro e sair de lá como ex-ministro.

O agora ex-ministro da Saúde Nelson Teich surpreendeu auxiliares do presidente Bolsonaro ao entrar na sala do presidente hoje como ministro e sair de lá como ex-ministro.

Interinamente, deve ocupar o cargo de Teich o general Pazuello, que já está na secretaria-executiva da pasta, indicado por Bolsonaro.

Interinamente, deve ocupar o cargo de Teich o general Pazuello, que já está na secretaria-executiva da pasta, indicado por Bolsonaro.

O presidente vinha discordando das diretrizes de Teich na pasta – e não abre mão de um ministro que avalize o uso da cloroquina no combate ao coronavírus. Para fontes do governo ouvidas pelo blog, Teich “não aguentou a pressão da missão ” e pediu para sair.

O presidente vinha discordando das diretrizes de Teich na pasta – e não abre mão de um ministro que avalize o uso da cloroquina no combate ao coronavírus. Para fontes do governo ouvidas pelo blog, Teich “não aguentou a pressão da missão ” e pediu para sair.

Não há base científica comprovando o uso da cloroquina contra o vírus.

Não há base científica comprovando o uso da cloroquina contra o vírus.

No Planalto, uma ala defende que Pazuello fique interino e o governo escolha “com calma” um substituto. Outro grupo quer efetivar o general.

No Planalto, uma ala defende que Pazuello fique interino e o governo escolha “com calma” um substituto. Outro grupo quer efetivar o general.

A conferir.

A conferir.

Continue lendo na fonte

Comentários