#chegadecorrupção

Comissão aprova projeto que divide controle de parte do Orçamento entre governo e Congresso

A Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (11) o texto-base do projeto que estabelece regras para a divisão do controle de parte do Orçamento Federal entre Executivo e Legislativo.

A Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (11) o texto-base do projeto que estabelece regras para a divisão do controle de parte do Orçamento Federal entre Executivo e Legislativo.

A proposta aprovada é uma das três enviadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro ao Congresso em meio às negociações com deputados e senadores sobre a execução do chamado Orçamento impositivo.

A proposta aprovada é uma das três enviadas pelo governo do presidente Jair Bolsonaro ao Congresso em meio às negociações com deputados e senadores sobre a execução do chamado Orçamento impositivo.

A expressão se refere à parte do Orçamento-Geral da União, definida pelos parlamentares e que é de execução obrigatória por parte do governo federal, isto é, que o governo é obrigado a liberar. A disputa envolve partilha de R$ 30,1 bilhões que antes estavam sob comando do relator do Orçamento.

A expressão se refere à parte do Orçamento-Geral da União, definida pelos parlamentares e que é de execução obrigatória por parte do governo federal, isto é, que o governo é obrigado a liberar. A disputa envolve partilha de R$ 30,1 bilhões que antes estavam sob comando do relator do Orçamento.

A comissão já havia aprovado nesta terça (10) o projeto de lei do Congresso Nacional número 2 (PLN 2), que firmou diretrizes para a execução do orçamento impositivo. Esse projeto não trata de valores ou remanejamentos de recursos dentro do Orçamento.

A comissão já havia aprovado nesta terça (10) o projeto de lei do Congresso Nacional número 2 (PLN 2), que firmou diretrizes para a execução do orçamento impositivo. Esse projeto não trata de valores ou remanejamentos de recursos dentro do…

Continue lendo na fonte

Comentários