#chegadecorrupção

Minas dos cataguases

Já é de tarde e o sol não apareceu. No curral, bezerrinhos se enovelam em busca de calor. Caldo de Feijão relincha e dá uns pinotes. Não gosta de ficar amarrado à porteira. Uma velha árvore, raízes grossas à mostra, galhos enormes e verdes. Mais distante, o morro querendo tocar o céu. Na vitrola, Nara Leão: “Há uma rosa linda/ no meio de um jardim/ dessa rosa cuido eu/ quem cuidará de mim?”.

Já é de tarde e o sol não apareceu. No curral, bezerrinhos se enovelam em busca de calor. Caldo de Feijão relincha e dá uns pinotes. Não gosta de ficar amarrado à porteira. Uma velha árvore, raízes grossas à mostra, galhos enormes e verdes. Mais distante, o morro querendo tocar o céu. Na vitrola, Nara Leão: “Há uma rosa linda/ no meio de um jardim/ dessa rosa cuido eu/ quem cuidará de mim?”.

Novamente, o açude. A canoa. Zé Maria ao remo. Ramos verdes brotam das funduras, peixes nadam devagarzinho. Os olhos de Zé Maria são águas do açude; neles, sereias dançam.

Novamente, o açude. A canoa. Zé Maria ao remo. Ramos verdes brotam das funduras, peixes nadam devagarzinho. Os olhos de Zé Maria são águas do açude; neles, sereias dançam.

À noitinha, a barraca de pesca. A caminhonete abriu estrada pelo mato ralo e frágil. Sentada num tronco de árvore que chega quase até o meio do rio, vejo o São Francisco em toda sua glória e majestade. Na volta, Zé Maria dirige, todo atenção na falta de caminho à nossa frente.

À noitinha, a barraca de pesca. A caminhonete abriu estrada pelo mato ralo e frágil. Sentada num tronco de árvore que chega quase até o meio do rio, vejo o São Francisco em toda sua glória e majestade. Na volta, Zé Maria dirige, todo atenção na falta de caminho à nossa frente.

O País dos Cataguás já foi Bom Despacho e quase toda Minas que também já foi Campos Gerais dos Cataguases até ser criada a capitania de Minas Gerais. Guerreiros, defenderam suas terras da sanha de bandeirantes à procura…

Continue lendo na fonte

Comentários