#chegadecorrupção

'Governadores nunca estiveram tão unidos', diz Doria em camarote de Witzel na Sapucaí

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que nunca viu os governadores do país “tão unidos”. “Devemos muito ao presidente Bolsonaro, as agressões, as atitudes, que tem colocado os governadores muito próximos na defesa da democracia”, disse o político durante entrevista no camarote do governo do Rio de Janeiro, na Sapucaí, neste domingo (23). O Estado do Rio é governado por Wilson Witzel (PSC).

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que nunca viu os governadores do país “tão unidos”. “Devemos muito ao presidente Bolsonaro, as agressões, as atitudes, que tem colocado os governadores muito próximos na defesa da democracia”, disse o político durante entrevista no camarote do governo do Rio de Janeiro, na Sapucaí, neste domingo (23). O Estado do Rio é governado por Wilson Witzel (PSC).

Sete escolas desfilam na avenida do samba nesta noite: Estácio, Viradouro, Mangueira, Tuiuti, Grande Rio, Ilha e Portela.

Sete escolas desfilam na avenida do samba nesta noite: Estácio, Viradouro, Mangueira, Tuiuti, Grande Rio, Ilha e Portela.

Doria também criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por suas declarações sobre a morte do do miliciano e ex-capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Adriano Nóbrega. Ele morreu na Bahia, numa operação realizada pela polícia do Estado em parceria com a polícia do Rio de Janeiro. Bolsonaro disse que pediu a realização de uma perícia independente da morte do miliciano – a Secretaria de Segurança Pública da Bahia afirma que ele foi morto após reagir, enquanto Bolsonaro disse que quem matou Adriano foi a PM baiana.

Doria também criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por suas declarações sobre a morte do do miliciano e ex-capitão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Adriano Nóbrega. Ele morreu na Bahia, numa operação realizada pela polícia do Estado em parceria com a polícia do Rio de Janeiro. Bolsonaro disse que pediu a realização de…

Continue lendo na fonte

Comentários