#chegadecorrupção

Do 14 Bis à Apollo 11

O astronauta Neil Armstrong pisou no Brasil em 17 de outubro de 1966 – ele visitou Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo como parte de sua turnê por 22 cidades da América Latina. As visitas faziam parte da estratégia de divulgação dos feitos espaciais dos Estados Unidos em plena disputa com as realizações da União Soviética. Em São Paulo, no dia 21 de outubro de 1966, Armstrong e sua comitiva foram recebidos com pompa no Aeroporto de Congonhas. Os compromissos incluíram desfile em carro aberto, palestra para duas mil pessoas no Mackenzie, encontros com o prefeito Faria Lima e o governador Laudo Natel. Foi marcante sua visita ao Museu da Aeronáutica, onde assinou o livro de honra e ofertou uma placa de bronze com os seguintes dizeres: “Ao gênio do grande brasileiro Santos Dumont, por suas contribuições para a ciência aeroespacial. Neil Armstrong e Richard Gordon, astronautas dos EUA”. Armstrong também conversou com a aviadora brasileira Ada Rogato em frente ao monomotor em que ela bateu um recorde em 1951: foi a primeira pessoa a percorrer as três Américas em voo solitário.

O astronauta Neil Armstrong pisou no Brasil em 17 de outubro de 1966 – ele visitou Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo como parte de sua turnê por 22 cidades da América Latina. As visitas faziam parte da estratégia de divulgação dos feitos espaciais dos Estados Unidos em plena disputa com as realizações da União Soviética. Em São Paulo, no dia 21 de outubro de 1966, Armstrong e sua comitiva foram recebidos com pompa no Aeroporto de Congonhas. Os compromissos incluíram desfile em carro aberto, palestra para duas mil pessoas no Mackenzie, encontros com o prefeito Faria Lima e o governador Laudo Natel. Foi marcante sua visita ao Museu da Aeronáutica, onde assinou o livro de honra e ofertou uma placa de bronze com os seguintes dizeres: “Ao gênio do grande brasileiro Santos Dumont, por suas contribuições para a ciência aeroespacial. Neil…

Continue lendo na fonte

Comentários