#chegadecorrupção

Datafolha mostra aumento do apoio à reforma; Governo libera R$ 2,5 bi para aprovação. Jornais de terça (9)

A proposta de reforma da previdência pode ser aprovada nesta semana pelo plenário da Câmara dos Deputados enquanto pesquisa Datafolha mostra que o texto deixou de ser rejeitado pela maioria dos brasileiros. A Folha de S.Paulo enfatiza que o índice de pessoas que rejeitam a reforma caiu de 51% para 44% entre abril e julho. Já o apoio à proposta subiu de 41% para 47% nesses meses.

A proposta de reforma da previdência pode ser aprovada nesta semana pelo plenário da Câmara dos Deputados enquanto pesquisa Datafolha mostra que o texto deixou de ser rejeitado pela maioria dos brasileiros. A Folha de S.Paulo enfatiza que o índice de pessoas que rejeitam a reforma caiu de 51% para 44% entre abril e julho. Já o apoio à proposta subiu de 41% para 47% nesses meses.

Considerado a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, o Datafolha afirma que há um empate técnico nos índices. Segundo a pesquisa, a mudança de opinião mais forte aconteceu entre os eleitores de Jair Bolsonaro e entre aqueles que afirmam não terem votado nem em Bolsonaro nem em Fernando Haddad (PT).

Considerado a margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos, o Datafolha afirma que há um empate técnico nos índices. Segundo a pesquisa, a mudança de opinião mais forte aconteceu entre os eleitores de Jair Bolsonaro e entre aqueles que afirmam não terem votado nem em Bolsonaro nem em Fernando Haddad (PT).

Os dados também mostram que homens e mulheres estão em lados opostos em relação à reforma: 57% dos homens são a favor da proposta e 38% são contra. Já entre as mulheres, 50% são contra e 39% são a favor. “Datafolha vê apoio maior à reforma da Previdência”, sublinha a manchete da Folha.

Os dados também mostram que homens e mulheres estão em lados opostos em relação à reforma: 57% dos homens são a favor da proposta e 38% são contra. Já entre as mulheres, 50% são contra e 39% são a favor. “Datafolha vê apoio maior…

Continue lendo na fonte

Comentários