#chegadecorrupção

O colapso da liderança democrática

O mundo transita veloz para outros modos. A revolução digital, científica e tecnológica, entrelaçada com a globalização, vai superando os modelos econômicos, políticos e sociais. Muda comportamentos, valores e oportunidades. A política responde aos impulsos pouco inspiradores das incertezas e dos medos das pessoas. Polariza-se, radicaliza-se, abre-se a forças reacionárias, que sonham com passados idealizados e irreais.

O mundo transita veloz para outros modos. A revolução digital, científica e tecnológica, entrelaçada com a globalização, vai superando os modelos econômicos, políticos e sociais. Muda comportamentos, valores e oportunidades. A política responde aos impulsos pouco inspiradores das incertezas e dos medos das pessoas. Polariza-se, radicaliza-se, abre-se a forças reacionárias, que sonham com passados idealizados e irreais.

Olhando-se a política da perspectiva da sociedade ela parece não se mover, ou andar em câmera muito lenta. Ela é analógica, a sociedade é digital. Os impasses estão quase todos na política. Na sociedade, experimenta-se em busca de novos modos. Nesse momento em que o mundo conhecido desmorona e os novos mundos não são ainda identificáveis no turbilhão de novidades experimentais, predominam os comportamentos defensivos, reativos e agressivos.

Olhando-se a política da perspectiva da sociedade ela parece não se mover, ou andar em câmera muito lenta. Ela é analógica, a sociedade é digital. Os impasses estão quase todos na política. Na sociedade, experimenta-se em busca de novos modos. Nesse momento em que o mundo conhecido desmorona e os novos mundos não são ainda identificáveis no turbilhão de novidades experimentais, predominam os comportamentos defensivos, reativos e agressivos.

Lembro da época de estudante na Universidade de Brasília. Costumávamos nos reunir, às escondidas da polícia, na construção do que seria o Instituto Central de Ciências, conhecido depois como…

Continue lendo na fonte

Comentários