#chegadecorrupção

Maia é reeleito e tumulto adia decisão no Senado; Toffoli determina voto fechado na Casa. Jornais de sábado (2)

Os principais jornais repercutem as eleições para a presidência da Câmara dos Deputados e do Senado e enfatizam que, enquanto Rodrigo Maia (DEM-RJ) confirmou seu favoritismo e permanece como presidente, os senadores voltarão ao plenário na manhã deste sábado (2) para escolher o líder da Casa.

Os principais jornais repercutem as eleições para a presidência da Câmara dos Deputados e do Senado e enfatizam que, enquanto Rodrigo Maia (DEM-RJ) confirmou seu favoritismo e permanece como presidente, os senadores voltarão ao plenário na manhã deste sábado (2) para escolher o líder da Casa.

O Globo informa que Maia teve uma vitória expressiva, com 334 votos, depois de obter o apoio de 16 partidos, incluindo o PSL do presidente Jair Bolsonaro. Durante o discurso, Maia enfatizou a importância da agenda de reformas e se mostrou alinhado à pauta do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O Globo informa que Maia teve uma vitória expressiva, com 334 votos, depois de obter o apoio de 16 partidos, incluindo o PSL do presidente Jair Bolsonaro. Durante o discurso, Maia enfatizou a importância da agenda de reformas e se mostrou alinhado à pauta do ministro da Economia, Paulo Guedes.

No Senado, uma votação definindo, por 50 votos a 2, que o voto para a presidência será aberto gerou tumulto entre os parlamentares. O Globo lembra que o voto aberto diminuía o favoritismo de Renan Calheiros (MDB-AL) e enfatiza que, depois de muitas discussões, a eleição para a presidência ficou marcada para as 11h da manhã.

No Senado, uma votação definindo, por 50 votos a 2, que o voto para a presidência será aberto gerou tumulto entre os parlamentares. O Globo lembra que o voto aberto diminuía o favoritismo de Renan Calheiros (MDB-AL) e enfatiza que, depois de muitas discussões, a eleição para a presidência ficou marcada para as 11h da manhã.

Durante a madrugada, contudo, após o fechamento dos jornais, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal…

Continue lendo na fonte

Comentários