#chegadecorrupção

Fake news se multiplicam às vésperas das eleições; Ministros do STF criticam ideia de nova Constituição. Jornais de quinta (4)

O Globo mostra, na sua manchete, como as fake news estão se multiplicando nas redes sociais na última semana antes do 1º turno das eleições. O matutino afirma que, desde sábado, dia 29 de setembro, a equipe de checagem do grupo Globo teve que desmentir 11 mensagens de grande repercussão que não refletiam a verdade.

O Globo mostra, na sua manchete, como as fake news estão se multiplicando nas redes sociais na última semana antes do 1º turno das eleições. O matutino afirma que, desde sábado, dia 29 de setembro, a equipe de checagem do grupo Globo teve que desmentir 11 mensagens de grande repercussão que não refletiam a verdade.

No Facebook, por exemplo, 35 publicações falsas foram compartilhadas quase 400 mil vezes, atingindo milhões de eleitores. O Globo ressalta a importância de checar as notícias para evitar o compartilhamento de fake news que possam influenciar no processo eleitoral. “Distribuição de fake news dispara na reta final”, revela o título principal do Globo.

No Facebook, por exemplo, 35 publicações falsas foram compartilhadas quase 400 mil vezes, atingindo milhões de eleitores. O Globo ressalta a importância de checar as notícias para evitar o compartilhamento de fake news que possam influenciar no processo eleitoral. “Distribuição de fake news dispara na reta final”, revela o título principal do Globo.

Em nova pesquisa, o Ibope mostra que Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) se consolidam na liderança da disputa presidencial e se afastam dos demais candidatos. O Estado de S.Paulo dá destaque à notícia e enfatiza que Bolsonaro tem 32% das intenções de voto, seguido por Haddad, com 23%.

Em nova pesquisa, o Ibope mostra que Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) se consolidam na liderança da disputa presidencial e se afastam dos demais candidatos. O Estado de S.Paulo dá destaque à notícia e enfatiza que Bolsonaro tem 32% das intenções de voto, seguido por Haddad, com 23%.

No…

Continue lendo na fonte

Comentários