#chegadecorrupção

Quais são as propostas dos candidatos à presidência para a Segurança Pública?



Somente em 2017, 63.880 pessoas foram mortas de forma violenta no Brasil, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). A segurança pública é um direito fundamental previsto pela Constituição Federal de 1988, logo, é um dever do Estado brasileiro assegurá-lo. No entanto, é fácil perceber que esse direito não está efetivamente assegurado em muitos locais do país. Com isso, esse tema merece destaque dentro dos 4 anos de governo do novo presidente do Brasil. Vejamos as propostas dos candidatos à presidência para a segurança pública.

Você sabe o que defendem cada um dos 13 candidatos sobre esse tema? Será que há propostas detalhadas nos seus programas? Confira abaixo o que é apresentado em cada programa entregue ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pelos presidenciáveis!

IMPORTANTE: Este texto do Politize! não tem nenhuma intenção de defender qualquer posicionamento, ou ainda, convencer o leitor a votar em algum(a) candidato(a). Foi realizada uma leitura criteriosa, destacando-se assim os principais pontos das propostas em relação à segurança pública e utilizando as próprias palavras dos planos de governo. Vale lembrar ainda que foram analisados somente os planos disponíveis na plataforma específica do Tribunal Superior Eleitoral, de modo a garantir a imparcialidade do texto.

O plano de governo do candidato Álvaro Dias contém 15 páginas. Representa a coligação “Mudança de verdade” dos partidos políticos PODEMOS, PSC, PRP e PTC. Ele considera a “Segurança Ineficaz” como um dos maiores problemas da sociedade brasileira atual e coloca o tema da segurança como uma das prioridades entre suas principais diretrizes, junto com emprego, saúde e educaçãoNa meta “Sociedade” (pág. 11), o candidato aborda sobre o tema da segurança pública, com as seguintes propostas:

  • Programa “Segurança com Tolerância Zero”:…

Continue lendo na fonte

Comentários