#chegadecorrupção

Greve dos caminhoneiros causa prejuízo de R$ 3 bilhões ao setor de proteína animal, diz entidade

O diretor-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, afirmou neste domingo (27) no Palácio do Planalto que o setor contabiliza R$ 3 bilhões em prejuízo em razão da greve dos caminhoneiros.

O diretor-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, afirmou neste domingo (27) no Palácio do Planalto que o setor contabiliza R$ 3 bilhões em prejuízo em razão da greve dos caminhoneiros.

Santin esteve no palácio com um grupo da entidade para entregar ao governo uma carta apontando a preocupação da associação com a situação do setor.

Santin esteve no palácio com um grupo da entidade para entregar ao governo uma carta apontando a preocupação da associação com a situação do setor.

A paralisação dos caminhoneiros chegou ao sétimo dia neste domingo. A categoria protesta contra o aumento no preço do óleo diesel.

A paralisação dos caminhoneiros chegou ao sétimo dia neste domingo. A categoria protesta contra o aumento no preço do óleo diesel.

“Nós estamos aqui para pedir ação imediata, não queremos avaliar o que está sendo feito, mas precisamos salvar essas aves, esses suínos e, mais que tudo, prevenir problema ambiental e de saúde publica”, afirmou Ricardo Santin ao deixar o Planalto.

“Nós estamos aqui para pedir ação imediata, não queremos avaliar o que está sendo feito, mas precisamos salvar essas aves, esses suínos e, mais que tudo, prevenir problema ambiental e de saúde publica”, afirmou Ricardo Santin ao deixar o Planalto.

Segundo a ABPA, 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos devem morrer nos próximos cinco dias se não receberem a alimentação adequada, transportada pelos caminhões atualmente paratos.

Segundo a ABPA, 1 bilhão de aves e 20 milhões de suínos devem morrer nos próximos cinco dias se não receberem a alimentação adequada, transportada pelos caminhões atualmente paratos.

Ainda de acordo com a associação, 64…

Continue lendo na fonte

Comentários

Leave a comment