#chegadecorrupção

O que são as 10 medidas de combate à corrupção? PL 4850/2016

O que são as 10 medidas de combate à corrupção? PL 4850/2016

A existência de corrupção na política do nosso país não é novidade. Na pesquisa realizada pela Transparência Internacional, em 2017, o Brasil ocupou a 96ª posição no Índice de Percepção da Corrupção (IPC), 17 colocações abaixo do que estava em 2016. Esses dados indicam que a população sente que corrupção em nosso país cresce e ganha mais força a cada ano.

O Projeto de Lei 4850/2016 contém dez medidas contra a corrupção, sendo uma iniciativa do Ministério Público Federal, abraçada pela sociedade com a coleta de mais de 2.2 milhões de assinaturas, com o intuito de dificultar e punir com mais eficiência atos de corrupção, seja ela privada ou pública, com a inserção de mudanças na estrutura e no sistema da legislação brasileira. Ele começou a ser elaborado e discutido em meio aos grandes escândalos que a operação Lava Jato revelou.

Em que consistem as 10 medidas contra à corrupção?

A iniciativa não possui nenhum vínculo político-partidário e recebeu muito apoio da sociedade desde que foi elaborada e divulgada. Ela causou a mobilização de voluntários por todo o Brasil, o que tornou possível a coleta de dois milhões de assinaturas em apoio às medidas. Com elas, a proposta pôde ser apresentada ao Congresso Nacional, no dia 29 de março de 2016, como um projeto de iniciativa popular.

As dez medidas de combate à corrupção propõem diversas mudanças na legislação em relação ao aumento da celeridade nos processos judiciais, a prevenção e o combate à corrupção e à impunidade desses crimes no Brasil.

Todas as propostas possuem como objetivo a obtenção da transparência, da prevenção, da eficiência e da efetividade nos sistemas e processos. São elas:

  1. Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação;
  2. Criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos;
  3. Aumento das penas e crime hediondo para a corrupção de altos valores;
  4. Eficiência dos recursos no processo penal;
  5. Celeridade nas ações de improbidade administrativa;
  6. Reforma no sistema de prescrição penal;
  7. Ajustes nas nulidades penais;
  8. Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2;
  9. Prisão preventiva para assegurar a devolução do dinheiro desviado;
  10. Recuperação do lucro derivado do crime.

Situação atual do projeto e o encaminhamento no Congresso

Em novembro de 2016 – 8 meses após a apresentação da iniciativa como um projeto de iniciativa popular no Congresso – houve uma votação bastante polêmica durante a madrugada. Nela, a despeito do trabalho exaustivo da comissão especial, ouvindo especialistas durante meses, a Câmara dos Deputados desfigurou em grande parte a proposta.

A grande mobilização da sociedade discutindo e coletando assinaturas de apoio ao Projeto foi um grande passo. A partir dessa iniciativa, agora em 2018, a Transparência Internacional, apresentou para consulta pública um novo pacote revisado em seus pontos mais polêmicos e ampliado em diversos aspectos. Já foram ouvidos mais de 300 especialistas e está disponível para contribuições no site da organização.

O #MUDE é um movimento social apartidário, que promove o fortalecimento de uma cultura de intolerância à corrupção no Brasil. Acompanhe nosso blog e Facebook para conhecer as ações propostas. Cadastre-se em nosso curso online e gratuito e faça a sua parte. A mudança começa em você!

Comentários

Related Posts

Comments (1)

Olá estou tão animado encontrei seu blog, realmente te encontrei por erro, enquanto eu estava busca
em Bing para outra coisa, De qualquer maneira eu estou aqui agora e
gostaria de dizer obrigado para um fantástico post e um para todos emocionante blog
(eu também amo o tema/design), não tenho tempo para olhar sobre
isso tudo ao minutos mas tenho salvou- e também adicionado em seu RSS feeds , então quando eu tenho
tempo eu estarei volta para ler muito mais, por favor,
continuem a impressionante jo.

Leave a comment